Como sobreviver financeiramente à crise

Um dos pontos sensíveis tanto para empreendedores quanto para pessoas físicas é como sobreviver financeiramente a essa crise sem perder o foco. Afinal, muitos perderam toda ou parcialmente suas fontes de renda, ou estão precisando mexer em suas economias guardadas para pagar os boletos. Nesta live que foi ao ar no @agdescomplica no dia 16/4, foi a vez da administradora, especialista em Finanças e mestre em Economia, Carolina Flesch nos trazer dicas preciosas sobre o tema.  

A primeira dúvida abordada foi o que fazer agora, uma vez que nosso planejamento feito lá no final de 2019, foi por água abaixo. “A equação básica de finanças é simples: as receitas menos as despesas têm que ser maiores ou iguais a zero. O que ocorre é que em situações de crise como a atual, a tendência é que esse resultado não fique positivo”, elucida Carolina. 

É nesse momento que precisamos mexer em qualquer um dos componentes da fórmula, ou ainda nos dois, tanto receitas quanto despesas. A lista de possibilidades para redução de despesas é grande, mas deve ser analisada caso a caso. Partir de um levantamento das despesas por categoria para os próximos meses, priorizar o pagamento das despesas que mantém o negócio funcionando, não pagar nada que não precise ser pago agora (impostos, empréstimos bancários), renegociar despesas que não são estratégicas (como aluguel, por exemplo), cortar todos os gastos que são dispensáveis e reduzir o que puder. “Evitar novas despesas que não sejam extremamente necessárias para a continuidade do negócio, rever os custos fixos e criar parceria com os concorrentes também são ótimas opções”, explica Carolina. 

O hall de possibilidades para aumentar as receitas pode incluir criar promoções de produtos que estão há tempo no estoque, oferecer serviços de entrega (delivery), ampliar as formas de pagamento, implementar estratégias de divulgação dos produtos por meio digital (instagram, Whatsapp, Facebook), fazer relacionamento com o cliente, como criar vouchers para compra posterior e criar parceria com empresas afins. “O mais importante é pensar que você não está sozinho nesta crise. Todos estão passando dificuldades e não há problema algum em pedir ajuda aos seus colaboradores. Daí podem surgir boas ideias para o negócio”, pontua a especialista. 

Mas e se, mesmo com essas medidas, a equação não ficar positiva? Para saber o resultado, assim como foi feito com as despesas, é preciso planejar as receitas. Dessa forma, considerando as receitas e despesas para um, dois e três meses, você estará fazendo a Gestão do Fluxo de Caixa. “Se observar que não terá dinheiro suficiente para pagar seus compromissos nos prazos, você pode usar a reserva de emergência (se houver), fazer novos empréstimos bancários, ou até pensar em parcerias com novos sócios. Talvez seja o momento de usar outras reservas, como o patrimônio que acumulou do próprio negócio, como um carro ou algum equipamento. E fique atento às ações governamentais que têm sido lançadas, com a Medida Provisória que prevê a redução da jornada de trabalho”, explica Carolina.

____________________________________

Diante da pandemia da Covid-19 que tomou conta de todo o mundo nas últimas semanas, nós da Agência descomplica resolvemos aproveitar essa oportunidade no nosso canal no instagram para fazermos lives diárias com nosso público. A ideia é estabelecer pontes, traçar caminhos de harmonia e diálogo com temas que não só dizem respeito à crise, empreendedorismo, pequenos negócios, mas também de como enfrentarmos esse momento de forma mais equilibrada, tanto financeiramente quanto fisicamente e psicologicamente. 

Gostou do texto? Então, confira o bate-papo completo com Carolina Flesch, no nosso canal do YouTube. Compartilhe, espalhe essa mensagem! Quanto mais pessoas tiverem acesso, mais tranquila e bem informada será a quarentena de todos.  

Leave a Reply